Home Imprimir Voltar

Notícias

Acadêmicos de Engenharia Civil e Arquitetura foram premiados por soluções para pequenas construções

Autor: Cidiana Pellegrin - 28/10/2018

Projetos foram premiados pela Associação dos Pequenos Construtores de Mato Grosso do Sul (Acomasul)
 

Dois projetos voltados a pequenas construções, produzidos pelos cursos de Arquitetura e Urbanismo e de Engenharia Civil da Uniderp, foram premiados pela Associação dos Pequenos Construtores de Mato Grosso do Sul (Acomasul) no Dia do Trabalhador na Construção Civil, comemorado na última sexta (26/10), no encerramento da Exposição dos Construtores do Estado (Expoacom-MS). Os melhores trabalhos acadêmicos do evento foram escolhidos por meio de votação.
 

O curso de Arquitetura e Urbanismo apresentou um projeto de habitação moderna atendendo aos critérios do Programa Social do Governo Federal Minha Casa Minha Vida, assim como, às exigências para seu financiamento junto à Caixa Econômica Federal e da legislação municipal. A proposta da edificação se destacou ao indicar o uso de um material termo acústico, um tipo de plástico conhecido como EPS (poliestireno expandido), uma ideia que contribui para economia de energia elétrica, pois ajudam a manter a temperatura do ambiente mais agradável e confortável ao morador. “Algumas das tecnologias citadas não são exigidas no programa federal, portanto, essa proposta tem o objetivo de incrementar a lista de materiais que podem ser utilizados nas construções para esse padrão”, complementou a professora do curso de Arquitetura e Urbanismo, Mariana Casagranda, uma das orientadoras da iniciativa.
 

Premiada, a estudante de Arquitetura e Urbanismo Rafaella Schuindt considera que sua presença na Expoacom trouxe benefícios. “Foi muito interessante participar porque já nos aproximou do mercado”, disse.
 

O curso de Engenharia Civil também levou uma solução dentro das normativas do programa federal voltado a habitação popular. O projeto previa a implantação do sistema de fossas ecológicas, uma maneira sustentável que ajuda a resolver a falta de saneamento básico em locais não atendidos pela rede coletora de esgoto e o descarte de resíduos. “O sistema foi projetado utilizando dois módulos com nove pneus cada, sendo um em que as bactérias decompõem os dejetos e a matéria orgânica fica acumulada no fundo do módulo e o outro em que o líquido restante continua sob efeito das bactérias que eliminam a matéria orgânica contaminante”, explica a coordenadora do curso de Engenharia Civil da Uniderp, Suzete Ferrazza. A alternativa ainda tem como vantagens, a destinação correta de pneus e a preservação do lençol freático e é capaz de atender a uma família com cinco pessoas, prevendo um intervalo de três anos entre as limpezas.
 

Para o professor Camilo Mizumoto, orientador do projeto da fossa séptica ecológica, a premiação vem reconhecer o empenho e comprometimento dos universitários. “Isso mostra o quanto nossos acadêmicos possuem potencial para desenvolver soluções para os desafios da construção civil e conquistar resultados. Durante todos os dias da Expoacom, a equipe mostrou seu conhecimento  e domínio do assunto apresentando o projeto à cada visitante. Agradecemos à Acomasul pelo reconhecimento de iniciativas acadêmicas que impactam positivamente no setor”, disse.
 

Além da exposição de projetos e inovações dos cursos de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil de três universidades do estado, a Expoacom-MS reuniu, entre os dias 23 e 26, dezenas de empresas de materiais de construção e serviços relacionados ao setor, promoveu palestras com especialistas na área, bem como, a comercialização de diversos imóveis no Círculo Militar de Campo Grande. O evento foi realizado pela Acomasul.